História

A idéia desse movimento grandioso nasceu do gosto pela aventura e pela natureza de um inglês, nascido em 1857, Robert Stephenson Smith Baden-Powell. Por volta de 1876 ele ingressou na carreira militar e teve oportunidade de conhecer muitos países e diversos povos e suas culturas, que permitiram-lhe aprimorar habilidades, coragem e técnicas.

Foi durante a Guerra do transval, em 1899, que Baden-Powell treinou os homens da cidade para diversas tarefas e, a partir desse episódio, criou o Escotismo. Escreveu um livro, intitulado (Subsídios para Reconhecimento) e que acabou fazendo sucesso, não apenas no meio militar, mas, sobretudo, junto aos adolescentes da época. Em 1907 resolveu fazer um acampamento para jovens de 12 a 16 anos, na Ilha de Brownsea e dessa experiência nasceu uma espécie de manual do escotismo, chamado “Escotismo para Rapazes”. No outro ano, organizou e fundou o Movimento Escoteiro e que se espalhou pelo mundo. Em apenas dois anos, já existiam 123 mil escoteiros.

No ano de 1912, a Coroa Inglesa, reconheceu sua importância, principalmente, durante conflitos mundiais.

O Escotismo chegou às terras brasileiras pelas mãos de um oficial da Marinha do Brasil, Amélio Azevedo Marques, que assim como muitos oficiais e praças da Marinha Brasileira estavam na Inglaterra  nesta época. Amélio, impressionado com o novo método de educação complementar criado por Baden-Powell, ingressou seu filho Aurélio, num grupo escoteiro local (ele tornou-se o primeiro escoteiro brasileiro). Em 14 de junho de 1910.

 
Foi oficialmente introduzido no Brasil, no Rio de Janeiro, no Centro de Boys Scouts do Brasil e a partir de 1914, surgiram vários núcleos, entre eles a ABE – Associação Brasileira de Escoteiros, em São Paulo. No ano seguinte, já existiam vários agrupamentos espalhados por quase todo o território brasileiro e sendo considerado como Utilidade Pública.

Em 1920, foi realizado, na Inglaterra o I Acampamento Internacional (Jamboree), onde 20 mil jovens, de 32 países compareceram aclamando Baden-Powell, como Chefe Escoteiro Mundial (ele faleceu em 1941, em Nairobi, África depois de imensos serviços e grande dedicação ao seu sonho).

O Escotismo no Brasil, ganhou força, em 1924, quando foi fundado no Rio de Janeiro, a UEB – União dos Escoteiros do Brasil e se consolidou de fato, até meados da década de 50. Hoje somos 60 mil membros no efetivo nacional e 5,2 mil em Santa Catarina.


Fonte: UEB-SC


Grupo Escoteiro Príncipe de Joinville - 04/SC